Pular para o conteúdo principal

Se você nunca usou, ainda vai usar: Grafismo Tribal


Uma das coisas mais interessantes da Moda, na minha opinião, é que ela sempre incorpora, interpreta e/ou se apropria dos elementos da cultura  ao mesmo tempo em que permite uma releitura individual - minha, sua, da tiazinha que usa turbante, da sua prima, da Vogue - dessas mesmas influências.

Uma tendência que está super em alta no verão  que acontece agora acima do Equador é o Grafismo tribal. De Laboutin a H&M, poucas coleções escaparam.

O que será que a moda está nos dizendo ao recuperar estas referências?
Historicamente, as referências à culturas arcaicas e tribos indígenas na moda tem remetido a uma necessidade de voltar às origens de identificação mais primárias de uma cultura. Em tempos de economia globalizada, quando todo mundo pode ter tudo vindo de qualquer lugar e indo para qualquer lugar, as diferenças e características individuais de um povo ficam meio apagadas pela nuvem de possibilidades. Todo mundo é igual, então? Não. Vamos lá, resgatar o que de nós é o mais próprio.

O problema é que, como quase tudo na moda, essa tendência será interpretada por nós, logo mais,  de maneira muito literal, sem envolvimento racional ou emocional. Pudera, com tamanha lavagem cerebral capitalista que sofremos.  Daqui a pouco estaremos todos usando os grafismos originais dos apaches americanos ou dos aborígenes australianos. O que não deixa de ter seu lado bom: todas as culturas tem o seu valor e merecem ser prestigiadas. Inclusive a nossa.

Mas como é que a gente pode "atualizar" esta tendência para o nosso jeito brasileiro?
Nossa cultura indígena tem elementos e simbologia próprias que estão aí para quem quiser ver: penas ( não de pavão, né gente?), sementes nativas, barro. A nossa pintura rupestre dá um bom enredo de estamparia. Indo para um lado um pouco menos arcaico, temos também a  História do cangaço e o legado de nosso grande estilista Lampião com seus cintos de couro cru, moedas reluzentes e lenços de seda. É lindo, não é?

Comentários

  1. Eu vejo na moda Tribal algo bem charmoso, hj em dia não tenho muitas cisas no estilo ,mas já usei muito.

    ResponderExcluir
  2. Acho que o tribal cabe bem num acessório, num detalhe... dá um up num vizoo basiquinho.

    bjs

    brechoparaquemechic@bol.com.br

    ResponderExcluir
  3. É diferente né..gostei da bolsinha.
    Meninas, Feliz Dia das Mães para tds!
    Bjks
    Andrea - Carioquices

    ResponderExcluir
  4. Eu acho muito charmosa a moda que valoriza estas referências culturais. Sempre que dá, em viagens, eu compro algo de um artista da cidade, em geral camisetas.

    Quero ver como esta tendência vai chegar aqui!

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Acho bem charmoso um tribal não exagerado...um leve toque,...um detalhe,...um acessório...Pois é , vamos ver como vai chegar por aqui...
    FELIZ DIA DAS MÃES PRA TODAS!!!!!
    Bjinhosss
    Beth
    www.bethmello-brecho.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Na verdade já chegou no verão. Eu tenho uma blusa linda e um vestido com estampa tribal, porém bem discretas, maravilhosas e atuais.
    Bjus... Ana

    ResponderExcluir
  7. Engraçado que vendo assim a gente até se anima...

    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Hummmm não gostei dessa tendência não .... sinceramente achei feio, mas quem sabe depois acostumo e até arrisco algo ....
    Bjs
    Sandra Mara.

    ResponderExcluir
  9. Acho um charme nos acessórios ;)

    ResponderExcluir
  10. Achei muito bonito! Gosto de variedade, de misturar! E realmente temos que valorizar o que é nosso e perceber a gama de possibilidades! Pra mim moda, criatividade e personalidade andam juntas. Não gosto muito da idéia de prazo de validade! Veio algo, passa uma temporada e se descarta! Quando gosto faz parte da minha vida, independente de estar na moda, tudo muito igual me cansa!! :)
    Bjim, Ci

    ResponderExcluir
  11. Gostei bastante do grafismo tribal.
    E concordo plenamente com a Ci, tbm sou do msmo jeito. Não acho que as coisas devam ser tão descartaveis como se coloca por aí. Se vc gosta, fica bonita e se sente bem pq não continuar usando? Afinal é isso que importa neh.

    ResponderExcluir
  12. Concordo com a Vick: gosto nos acessórios.

    Ana
    (Serafina B)

    ResponderExcluir
  13. Acho lindo grafismo tribal,normalmente quem gosta não segue modismos, tem muitas peças
    atemporais.
    Bjs

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigada por participar!!

Postagens mais visitadas deste blog

Por que NÃO comprar ou vender no enjoei.com.br ?

Olá meninas,

Esse post é pra falar sobre o site Enjoei . Pra quem não conhece é um site que você compra e vende o que você quiser mas é principalmente usado por pessoas que vendem roupas, bolsas, acessórios e sapatos usados.
Você que estava interessado em comprar ou vender no site, ou já vende e compra, eis aqui uma lista de pontos negativos do site que o tornam nenhum pouco atrativo:



1º - TAXAS ABSURDAS  - Esse ponto é tanto ruim para quem compra quanto para quem vende. Por que? Comprador, você sabia que o vendedor tem que pagar uma taxa 20% sobre cada venda mais um valor fixo de R$2,15? Além disso, o vendedor tem que pagar mais uma taxa para sacar o dinheiro para sua conta bancária. Então, você que se perguntava porque os produtos no Enjoei custam tão caro agora já sabe: é porque os vendedores tem que colocar esse percentual a mais sobre o custo dos seus produtos. Esse percentual é mais caro que anunciar em sites como Mercado Livre por exemplo, que mesmo em anúncios que oferecem maio…

Okara: Como aproveitar essa maravilha!!!

Olá Garotas!!
Bem, como havia prometido reuni algumas receitas feitas com o Okara.
Nossa, e o que é Okara?????
Bem, quem acompanha o Garimpo Democrático leu a postagem que fiz sobre o Tofu feito em casa e, lá percebeu que fica um "resíduo", uma "sobra" no paninho em que se coa a soja triturada. O popular bagaço mesmo!
Bem, o mais interessante é que esse "bagaço" é muuuito nutritivo e jogá-lo no lixo seria um atentado contra a alimentação saudável e nutritiva que procuramos ter hoje em dia.
***Vamos as informações nutricionais do Okara  (por 100 g):
Energia: 77 kcalProteínas: 3,22 gTotal de gorduras: 1,73 gGorduras saturadas: 0,193 gGorduras monosaturadas: 0,295 gGorduras polisaturadas: 0,755 gHidratos de carbono: 12,54 gFibras: 7,8gCálcio: 80 mgFerro: 1,30 mgMagnésio: 26 mgPotássio: 213 mgSódio: 9 mgZinco: 0,56 mgCobre: 0,200 mgManganês: 0,404 mgSelénio: 10,6 mcgVitamina B1 (tiamina): 0,020 mgVitamina B2 (riboflavina): 0,020 mgVitamina B3 (niacina): 0,100 mgV…

Pensando em fazer uma rinoplastia ou retirada das amígdalas?

Olá meninas,

Assim como eu, muitas mulheres estão insatisfeitas com alguma coisa no seu corpo e sonham em fazer uma cirurgia plástica para realizar tal mudança.
Muitas pessoas no entanto ficam naquela de faço ou não faço por medo do pós-operatório, ou tem dúvidas quanto aos ricos que envolvem certa cirurgia, sendo estética ou não.

Pois eu nos últimos meses fiz uma amigdalectomia (retirada das amígdalas) e rinosseptoplastia (é a rinoplastia + correção de desvio de septo). Criei um blog, o PÓS-OPERATÓRIO DA BETA relatando o meu pós-operatório.
Quem tiver algum dúvida em relação a estas cirurgias é só dar uma passada lá. Quem já fez também podemos compartilhar experiências, trocar ideias, etc.

Olha que coisa mais linda! sqn...

PÓS-OPERATÓRIO DA BETA
http://posoperatoriocirurgia.blogspot.com.br/


Beijos
Roberta